Políticos avaliam que Paula da Pindoba não volta mais ao poder de Paço do Lumiar

Uma dúvida levantada semanas atrás ganha corpo no meio político: a seis meses do final do mandato e afastada por 90 dias por suspeita de improbidade, a prefeita afastada de Paço do Lumiar, Paula da Pindoba (PCdoB), reassumirá o cargo?

Uma folgada maioria de políticos ouvidos acredita que não, enquanto a minoria aposta no seu retorno ao comando do município luminense.

Paula Azevedo foi vice do ex-prefeito Domingos Dutra, que se afastou por motivo de saúde, abrindo caminho para sua ascensão ao cargo. Em 2020, ela concorreu e se reelegeu, mas como acontece na maioria desses casos, tentou voo mais alto e acabou em confronto com seus aliados.

Nesse ambiente, ela tentou construir a candidatura do vereador Jorge Maru (Cidadania/Rede), mas o seu afastamento do cargo desmanchou impiedosamente o seu projeto de poder.

É quase consenso de que Paula da Pindoba deve ser mantida distante da Prefeitura até o fim do processo eleitoral, em outubro. A decisão final sobre o retorno de Paula ao cargo depende de uma série de fatores, incluindo o andamento das investigações e possíveis desdobramentos jurídicos. A incerteza gera expectativas e especulações entre os moradores de Paço do Lumiar e no cenário político local.

Enquanto a situação não se resolve, a administração municipal segue sendo conduzida por uma equipe interina, que enfrenta o desafio de manter a estabilidade e a continuidade dos projetos em andamento.

Prefeita afastada de Paço do Lumiar, Paula Azevedo, sofre novo revés judicial

A prefeita afastada de Paço do Lumiar, Paula Azevedo, enfrenta mais um obstáculo na Justiça. Após ser afastada inicialmente pela desembargadora Graça Amorim, do Tribunal de Justiça do Maranhão, a pedido do Ministério Público (GAECO), Paula Azevedo foi novamente afastada, desta vez por um período de 180 dias.

A nova decisão foi emitida nesta segunda-feira (10) pelo juiz titular da 1ª Vara de Paço do Lumiar, Gilmar de Jesus Everton Vale, em resposta a uma Ação de Improbidade Administrativa movida pelo próprio Município de Paço do Lumiar.

Além da adesão à Ata de Registro de Preços da Prefeitura de Altos/PI, que resultou no primeiro afastamento, a nova ação inclui uma adesão à Ata de Registro de Preços do Pregão Eletrônico da Prefeitura Municipal de Santa Quitéria-MA, destinada à climatização das escolas da rede pública. O valor desta adesão foi de R$ 3.421.649,00.

Apesar de suas tentativas de se vitimizar, Paula Azevedo viu o juiz decidir por seu afastamento da Prefeitura de Paço do Lumiar por 180 dias e adotar outras providências relacionadas ao caso. A decisão ressalta a continuidade das investigações sobre as supostas irregularidades na gestão da prefeita afastada.

Paula Azevedo diz que servidores exonerados serão reconduzidos aos cargos

A prefeita Paula Azevedo, PCdoB, considerou leviana a conduta da imprensa em divulgar o seu ato de exonerar todos os servidores comissionados de Paço do Lumiar.

Apesar de publicar o ato de exoneração por meio do Decreto nº 3.760, poupando somente as gestantes, Paula Azevedo afirmou que houve “imediata recondução” dos funcionários aos postos.

Até o final dessa matéria, o site Matias Marinho não encontrou nenhuma informação no Diário Municipal sobre a suposta recondução dos servidores.

Veja a Nota:

A Administração de Paço do Lumiar torna público que as exonerações dos servidores ocupantes de cargos em comissão são parte de medidas de controle interno e visam, portanto, proporcionar maior eficiência na prática dos atos administrativos. Ressaltamos a imediata recondução destes aos seus postos outrora ocupados; salvo os casos em que há necessidade de adequação de setores. Repudiamos toda e qualquer veiculação de notícia leviana que atente contra a discricionariedade deste poder público.

A Administração.

 

Foto-fofoca: Enquanto eleição da Câmara de Paço pega fogo, Paula Azevedo zanza por aí

Enquanto os bastidores da eleição da Câmara Municipal de Paço do Lumiar seguem a todo vapor, com altas articulações, a prefeitura reeleita Paula Azevedo segue inerte.

Tá mais interessada em beach soccer em Santo Amaro

Reveja aqui postagem sobre a ausência da prefeita nos debates sobre a mesa diretora da Câmara.

Desarticulada, Paula Azevedo deve perder eleição na Câmara de Paço do Lumiar

Apesar de sair vitoriosa nas eleições de 15 de Novembro, a prefeita Paula Azevedo, está mais perdida do que “cachorro que cai de muda” com relação às eleições da mesa diretora da Câmara Municipal de Paço do Lumiar.

Desarticulada, nem os vereadores de sua base ela chamou para conversar sobre o pleito, que já movimenta, diariamente, do início da manhã à meia noite, as residências dos vereadores Inácio, Jorge Maru e Vanuza, que sonham com o comando do Parlamento Municipal Luminense.

Fernando Muniz, atual presidente, normalmente leva suas presas para restaurantes caríssimos na capital.

Já a prefeita reeleita, que continua alheia à política local, sempre levada por terceiros à reboque, tem deixado aliados a ver navios.